Júnior Borges critica aumento da tarifa de pedágio na Estrada do Coco

Para o chefe do Legislativo Municipal, a CLN promove inflação dos preços sem apresentar contrapartidas.

O presidente da Câmara Municipal de Camaçari, vereador Júnior Borges (DEM), criticou o aumento das tarifas básicas cobradas pela Concessionária Litoral Norte (CLN) aos condutores que trafegam pela BA-099 (Estada do Coco). O valor exigido na praça de pedágio localizada no km 14,5 da referida rodovia, em trecho situado dentro do município de Camaçari, sofreu reajuste nesta segunda-feira (18/10).

Para o chefe do Legislativo Municipal, a CLN promove inflação dos preços sem apresentar contrapartidas que de fato justifiquem esta medida, destacando ainda o impacto negativo que o reajuste representa para toda a região. “Sou contrário ao reajuste imposto pela CLN, que não teve a sensibilidade de considerar o quanto isso afeta Camaçari, as demais cidades da região metropolitana e o turismo em toda a extensão da Linha Verde”, enfatizou o demista.

Júnior Borges afirmou ainda que sequer os funcionários da empresa tiveram qualquer reajuste salarial, ratificando a ausência de justificativas para o aumento do ônus aos cidadãos, para além da previsão contratual sinalizada pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) como motivo da autorização para o aumento tarifário.

A passagem pela praça de pedágio dá acesso a grande parte da orla de Camaçari, além do litoral de outras cidades, a exemplo de destinos como Porto de Sauípe, Praia do Forte, Baixios, Subaúma e Conde, entre outros. A tarifa foi reajustada para todas as categorias de veículos. Para os automóveis, caminhonetes e furgões, a cobrança passa de R$ 7,20 para R$ 7,90, durante a semana, e de R$ 10,80 para R$ 11,80, nos finais de semana.

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários